Google+ Followers

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Yorkshire Terrier


Origem
É uma raça antiga de pequeno cães, surgida na Escócia. Mas ganhou o nome da cidade de York (condado de Yorkshire) na Inglaterra desde a revolução industrial. Apesar de seu tamanho micro, é um cão muito ativo e independente e adora ficar ao lado de seu dono, alguns, de preferência no colo. Adora passear e viajar com a família e participa ativamente de todos os momentos. Muitos dizem que o yorkshire só falta falar. É um cão doce e sociável, muito brincalhão e um grande companheiro.

Aparência
O yorkshire é um cão de porte pequeno e seu peso varia entre 3,5 e 4kg. O pelo é comprido e sedoso, sem ondulações. As cores podem ser azul-aço, que fica entre o preto e o prata, e o castanho intenso. O focinho é curto, os olhos bem redondos e brilhantes e as orelhas empinadas e pequenas.

Saúde
Trata-se de um cãozinho saudável, mas com problemas inerentes à raça, como fechamento tardio da moleira, hérnia, dentição dupla, luxação de patela, problemas na produção de lágrimas, tártaro (muitos deles ficam banguelas cedo), hidrocefalia, prognatismo e retrognatismo. Alguns exemplares apresentam epilepsia.
Portanto, muita atenção e visitas frequentes ao veterinário são muito bem-vindas.

Curiosidades
Na Escócia do século XI, os servos eram proibidos de criar cães maiores do que um aro metálico de sete polegadas de diâmetro. A classe servil não tinha o direito de caçar, por isso seus cães deveriam ser assim tão pequenos. Já na era vitoriana, a Rainha Vitória – sempre ela – se apaixonou pelo cãozinho e tinha exemplares sempre ao seu lado. Assim, o yorkshire passou a ser o queridinho das senhoras da aristocracia e da alta burguesia. Até hoje é o preferido por 9 entre 10 estrelas do cinema e da TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário