Google+ Followers

sábado, 6 de outubro de 2012

Pointer Inglês


Origem
Para variar, foram os britânicos que conseguiram transformar, no final do século XIX, o seu pointer em um cão espetacular, resistente e faro excepcional. Pointer, em inglês, quer dizer “indicador” e esta é a principal característica desse cão: descobre a caça e, sem a menor cerimônia, entrega seu paradeiro. São dóceis, amáveis com o dono e extremamente fiéis, além de muito inteligentes.


Aparência
É um cão de design ágil, feito para velocidade e facilidade de movimentos. Suporta correr por grandes distâncias. Os olhos são grandes, redondos e brilhantes e seu olhar é altivo e fixo. As orelhas são caídas, suaves, finas, dobráveis, triangulares e achatadas. A cauda é inserida na linha da garupa e é grossa afinando na ponta. A pelagem é densa, curta e reluzente. O pointer tem porte grande e sua altura fica entre 55 e 62 cm podendo chegar aos 30 kg. As fêmeas são um pouco menores.

Saúde
Trata-se de um cão forte, resistente e sem tendências a problemas genéticos como outras raças. Mas, podem surgir problemas. Muito cuidado com os olhos e ouvidos. Pode ocorrer entrópio, quando as bordas das pálpebras são viradas para dentro, e fechamento do canal auditivo e otites, por isso é recomendada a limpeza constante dos ouvidos. Calosidades nas patas são outros problemas que podem acontecer, mas isso pode ser controlado evitando-se que o cão durma em superfícies duras ou ásperas. Cuidado também com a obesidade. A elegância é uma das características principais do pointer inglês.

Curiosidades
O pointer é famoso pela sua pose quando percebe a caça. Ele fica imóvel, com a pata dianteira dobrada e apontando o focinho na direção da caça, com a cauda retesada. A origem do pointer é bem controversa. Há que afirme que ele surgiu na Espanha e outros juram que ele é um autêntico inglês, surgido a partir de cruzamentos de bloodhounds, foxhounds e greyhounds. A raça foi apresentada pela primeira vem em exposições em 1859, em Newcastle-on-Tyne, Northumberland, Inglaterra, e desde então não parou de fazer sucesso. No Brasil, o pointer é chamado também de perdigueiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário