Google+ Followers

domingo, 21 de outubro de 2012

Schnauzer


Origem
As origens do schnauzer são um pouco confusas. Os primeiros registros existentes datam do século XV, onde hoje é a região da Bavária na Alemanha. Os cães criados na época eram do tamanho standard e eram usados principalmente no pastoreio de ovelhas, mas também desempenharam um eficiente papel de caça (neste caso, a característica de um terrier).

Do alemão schnauz, significa focinho, queixo, bigode.


Os criadores alemães sempre consideraram o schnauzer como um cão de trabalho em função de sua vocação para caçar ratos e proteger. Antes da Primeira Guerra Mundial, eles eram utilizados na Alemanha para guardar os carrinhos de produtos agrícolas nas praças, enquanto os agricultores descansavam. Devido a sua sagacidade e valentia, os "cães com o cérebro humano" (como seus proprietários gostam de chamá-los) foram também muito usados ​​pelo exército durante a guerra e junto à Cruz Vermelha. Neste país eles também foram usados no trabalho da polícia. Além da Alemanha, eram usados como guarda e companhia também na Itália. 

Aparência
O schnauzer tem três versões: miniatura ou anão, Standard e gigante. E as cores encontradas são preta, preta e prata e branca. É um cão de aparência interessante, com longos bigodes, barba e sobrancelhas. A pelagem é abundante e é um cão muito forte e robusto.
É um cão muito inteligente e leal aos donos e não faz cerimônia em latir pra valer quando o assunto é proteger seu território e as pessoas de quem gosta.

Saúde
O schnauzer, especialmente o gigante, é um cão robusto e muito forte, portanto, resistente a doenças. Mas elas ocorrem e as mais comuns são otite, displasia coxo-femural, dermatites – que podem ser alérgicas ou por contaminação de bactérias e fungos – problemas renais e catarata. É sempre bom manter as visitas regulares ao veterinário.

Curiosidades
O schnauzer é conhecido pela paixão que sente pelos cavalos. Desde a antiguidade, na Europa Central, os comboios que seguiam pelos bosques levavam schnauzers para suas travessias junto aos cavalos. À noite, os cães serviam de guarda. Há registros de schnauzers em pinturas de meados do século XV de Dürer e Rembrandt, dentre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário