Google+ Followers

domingo, 8 de julho de 2012

Cocker Spaniel Americano

Origem
A raça surgiu oficialmente em 1946, mas desde 1880 criadores americanos e canadenses buscavam por exemplares diferentes dos cockers tradicionais. A raça inglesa é a mais conhecida. São cães de caça com ancestrais provavelmente egípcios e desenvolvidos na Península Ibérica. Chegaram à América do Norte trazidos por imigrantes desde 1620. Uma de suas habilidades é levantar aves para o caçador, pela sua capacidade em penetrar por terrenos com vegetação densa. É um bom nadador e muito veloz em campo aberto. São carinhosos, equilibrados, dóceis, amigáveis, extrovertidos e também preguiçosos e muito gulosos. E, boa notícia para quem não mora em casa com quintal, vivem muito bem em apartamentos.


Aparência
Apesar de confundido com o cocker inglês, as diferenças do americano são bem marcantes. O cocker americano é menor, pois a criação americana foi voltada para a caça em pântanos. As patas são maiores, permitindo maior empuxo dentro d’água. O focinho é levemente arrebitado e mais curto, a pelagem é mais longa e densa. São animais belíssimos e fazem muito sucesso em exposições e concursos de beleza. Os machos chegam aos 38cm e pesam entre 11 e 13kg. As fêmeas são um pouco menores.

Saúde
Vamos começar pelo banho, que deve ser semanal, com shampoo para cães evitando que entre nos olhos e narinas. A escovação também é muito importante para livrar o cão de parasitas e outros corpos estranhos que grudam ao pelo. O ponto fraco do cocker spaniel americano são os olhos, sempre lacrimejando. Este não é o problema. Você deve ter muita atenção se os olhos começarem a ficar vermelhos e se o seu cão chorar constantemente, corra para o veterinário. Outro ponto fraco é a hidrocefalia: 20% deles sofrem desse mal. Cuidado também com as orelhas, que devem ser bem limpas para evitar otites e outras inflamações.


Curiosidades
Nos estados Unidos ele é conhecido simplesmente como cocker spaniel e ocupa a quarta posição das raças mais registradas. Para você ter uma ideia, aqui no Brasil, mesmo sendo muito popular, não figura nem entre os top 10 das raças mais registradas. Só no final do século XIX o cocker spaniel americano começou a se distanciar, como padrão, de seu primo, o cocker spaniel inglês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário