Google+ Followers

domingo, 29 de julho de 2012

Dogue alemão

Origem
O dogue alemão é também conhecido como dinamarquês ou gigante dinamarquês. A raça foi criada para caçar javalis. Hoje, o dogue alemão é criado como cão de guarda e de companhia. É um cão realmente grande e o maior exemplar, registrado pelo Guiness, mede 1 metro e 9 centímetros. São os cães mais altos do mundo, majestosos e elegantes. Adora crianças e, devido ao seu tamanho, suas brincadeiras costumam derrubar seu dono ao chão. É corajoso e não pensa duas vezes em atacar quando se sente ameaçado. E, convenhamos, um ataque de um dogue alemão não é nada agradável...


Aparência
Como já vimos, este é um cão com C maiúsculo. Forte e musculoso, cresce rápido e, aos 8 meses de idade já está quase da sua altura definitiva. Mas a ossatura e musculatura só ficam completamente formadas aos dois ou três anos de idade. A cabeça é alongada, estreita e bem marcada. Os olhos têm tamanho médio, são amendoados e escuros. Nos dogues azuis, os olhos costumam ser mais claros. A pelagem é curta, densa, aderente e brilhante. A cauda é de tamanho médio, larga e alta, afinando na ponta. As cores são dourado, tigrado, azul, preto, arlequim (branco com manchas irregulares), mantado e o merle (cinza com manchas pretas) que não é reconhecido oficialmente.


Saúde
É muito propenso à torção gástrica, por isso é bom controlar sua alimentação. Nunca deixar grandes quantidades de ração à sua disposição e é bom manter horários determinados para as refeições. Por ser um cão de grande porte, é melhor deixar a água em vasilhames mais altos para evitar que o animal se abaixe para beber e fique com problemas de postura. Procure sempre lixar suas unhas. Quando grandes, elas podem provocar feridas nos dedos. Mantê-lo sempre em pisos ásperos é o ideal para que suas unhas se desgastem naturalmente. Problemas ósseos também podem ocorrer ao dogue alemão, portanto o acompanhamento constante do veterinário é muito importante.


Curiosidades
O dogue alemão mais famoso de todos os tempos talvez seja o Scooby Doo. Só que a cor do Scooby não existe: castanho com manchas pretas. Foi uma licença “poética” dos estúdios Hanna-Barbera. Mas o jeitão medroso do Scooby pode ocorrer na realidade, como um desvio de comportamento do dogue. Outro filme em que aparece um dogue alemão é o inspirado numa tira chamada Marmaduke. Como se vê, o dogue alemão é o queridinho, ou melhor, o queridão dos desenhos animados.



                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário